Gestão

Quer investir e não sabe como? Conheça 5 dicas de investimento

Tempo de leitura: 4 min

De acordo com um artigo da revista Exame, boa parte dos brasileiros não tem o hábito de fazer algum tipo de aplicação financeira. Um dos motivos disso é por não saberem como investir. Esse é o seu caso? Então, com certeza, gostaria de conhecer algumas dicas de investimento.

Para ajudar nessa tarefa, preparamos este artigo. Nele, mostraremos como organizar-se para fazer uma boa aplicação do seu dinheiro. Vamos lá!

Por que investir é um bom negócio?

É vital poupar recursos para ter capital e empregá-lo em coisas que deseje. Essa regra deve valer para toda a vida. E são muitos os benefícios quando conseguimos fazer bons investimentos com o nosso dinheiro.

Por exemplo, podemos, em longo prazo, construir um patrimônio que nos ajudará a ter uma vida financeira mais segura. Além disso, com um rendimento extra é possível trabalhar menos e passar mais tempo com a família, viajar com os amigos ou dedicar mais horas a outro tipo de lazer.

Outro bom motivo para investir é que imprevistos acontecem e a nossa situação de vida, ás vezes, pode mudar de uma hora para outra por. Nesse momento, ter uma reserva ou renda extra pode ser um grande alívio.

Como investir da maneira certa?

Para ter sucesso no mundo dos investimentos é preciso seguir alguns passos importantes. Veja quais são:

1. Faça um planejamento

A primeira ação a ser tomada é se planejar. Comece mapeando as suas finanças, ou seja, colocando em uma planilha, aplicativo ou no papel todas as suas receitas e despesas mensais. Depois, identifique e corte os gastos supérfluos ou desnecessários.

2. Defina os seus objetivos

Agora pense em por que e em que deseja investir. Ter esse conhecimento ajudará você a não desviar o foco e o motivará a alcançar as suas metas. Sendo assim, anote o seu alvo de investimento, o que você espera alcançar com ele e estipule um prazo para atingi-lo.

3. Livre-se das dívidas

Se, durante o planejamento financeiro, você identificou algumas dívidas, comece imediatamente a quitá-las. É claro que é mais fácil falar do que fazer, mas não é impossível.

Liste primeiro os débitos que têm os juros mais altos, como o cartão de crédito. Em seguida, negocie com a empresa uma forma suave de pagamento. Daí reserve uma quantia todo mês para essa finalidade e, com o tempo, você ficará livre dessas pendências.

4. Faça uma reserva

Reserve um dinheiro todo mês para investir. O ideal é que pelo menos 30% do seu salário seja poupado, ou seja, caso ganhe R$ 2 mil reais mensais, R$ 600 devem ser guardados.

Contudo, se não for possível colocar à parte esse valor, pense em uma quantia inferior, mas não deixe de economizar todo mês. Esse dinheiro pode ser aplicado na poupança, por exemplo, até que você junte uma quantia maior para então ingressar em outros tipos de aplicação com maior rentabilidade.

5. Tenha disciplina

Por fim, tenha uma certeza em mente: o sucesso para conseguir investir é a disciplina. Sendo assim, siga à risca o planejamento que fez para economizar dinheiro.

Até juntar o valor determinado, pesquise frequentemente sobre o tipo de investimento que fará. Estude bem as opções disponíveis, os melhores caminhos para conseguir o que deseja e possíveis desafios. Fazendo assim, sua estratégia atingirá o sucesso!

Em que investir?

Existem muitas opções de investimentos no mercado, algumas mais conservadoras e outras mais agressivas que geralmente oferecem uma rentabilidade maior mas também aumentam o risco da aplicação. A orientação é que você identifique o seu perfil e avalie, prazo, risco e rentabilidade de cada uma delas.

Uma boa forma de investimento é a aquisição de imóveis. Esse tipo de patrimônio traz segurança para o investidor. Afinal, ele está adquirindo um patrimônio ao mesmo tempo em que pode gerar uma renda extra com a locação do imóvel. Em especial, se considerar a locação por curta temporada.

Ao contrário do que muitos pensam, esse tipo de imóvel não se restringe a regiões de veraneio. Atualmente, muitos proprietários têm lucrado com a locação por temporada em centros urbanos ou em lugares com movimentação de um público específico, como os universitários.

Sendo assim, seguindo as nossas sugestões, tenha certeza de que conseguirá juntar um capital e realizar o sonho de investir em algo que traga lucro e tranquilidade!

O que achou desse artigo? Veja mais matérias sobre investimentos e o mercado de locações por curta temporada no nosso http://blog https://blog.convivatemporada.com.br/

Conviva

Dicas de gestão, design e inovação para locação de imóveis por curta temporada. Entenda porque a gestão profissional é fundamental para elevar sua rentabilidade.