como calcular aluguel por temporada
Inovação

Aprenda como calcular corretamente o valor para a locação por temporada do seu imóvel

Tempo de leitura: 6 min

O aluguel fixo é muito comum no Brasil, mas alugar um imóvel por temporada tem ganhado bastante espaço, principalmente pela qualidade e localização dos imóveis. Com esse aumento da procura, surgem também diversas dúvidas sobre como calcular o aluguel por temporada sem comprometer a margem de lucro.

Para que o negócio seja rentável, é importante considerar certas variáveis, como taxas de condomínio, impostos e demais despesas mensais — e é disso que trataremos neste post. Ficou curioso? Confira!

Veja por que o aluguel por temporada é diferente

Como o período acordado é mais curto nesse tipo de contrato, variando de alguns dias até cerca de três meses, é mais comum que o proprietário do imóvel cobre por diárias. Contudo, como fazer isso de forma condizente com o mercado, sem supervalorizar e, ainda, conquistando uma renda extra?

Mesmo tendo uma duração menor, o aluguel por temporada deve ser calculado como se fosse um aluguel fixo, considerando todos os gastos que o imóvel apresenta. Afinal, é importante que o proprietário consiga pagar suas despesas e ainda tenha um retorno financeiro. Para isso, separamos a seguir algumas dicas práticas.

Quer saber como alugar seu imóvel por temporada e ainda descolar um dinheiro extra? Continue a leitura e veja o que você precisa colocar na ponta do lápis na hora de definir um preço justo!

Aprenda a calcular todos os custos

O primeiro passo para calcular um aluguel por temporada é somar todos os custos que o imóvel tem ao longo do ano. Nessa conta devem entrar:

  • cobranças fixas — como impostos, contas de água e luz etc.;
  • gastos sazonais — como a contratação de limpeza para as épocas de maior movimento, por exemplo.

Os resultados encontrados vão ajudar você a identificar o quanto você investe no imóvel anualmente. Não deixe de incluir aí alguma taxa de manutenção, como reparos, limpeza de piscina e caixa d’água, condomínio, gás, entre outros.

Verifique corretamente a taxa de ocupação do imóvel

A taxa de ocupação de um imóvel disponível por temporada é o tempo em que a propriedade fica ocupada ao longo do ano. Se, por exemplo, a casa for locada por 120 dias ao ano, a taxa de ocupação será de 33%. Esse é um número fundamental para ser levantado, caso contrário você pode ter prejuízos e nunca ver o dinheiro entrar na conta.

Se, por exemplo, você tem uma casa em uma praia que recebe muitos turistas ao longo de todo o ano, é possível que você consiga alugá-la na maioria dos fins de semana e feriados.

Sendo assim, estipule uma média de ocupação, com dias em proporção ao ano. Isso ajuda você a cobrar os melhores valores considerando a ocupação do imóvel, elaborando preços justos, condizentes com o mercado de aluguel por temporada e também lucrativos.

Lembre-se de compensar o valor da diária

Depois de conhecer essa taxa de ocupação, você pode estabelecer como o valor das diárias serão cobrados ao longo do ano. Por exemplo: o preço cobrado pode ser maior nos períodos de alta temporada, como férias escolares, Natal, Ano Novo e feriados prolongados.

Você pode aumentar o valor durante o verão, para que isso compense os fins de semana mais frios e de menor movimento. Lembre-se de que a sua manutenção é constante, ainda que as hospedagens não sejam.

Esquecer de compensar o valor das diárias é um dos maiores erros dos proprietários, que acabam oportunizando seus imóveis e tendo que gastar mais do que ganham por conta da baixa temporada.

Considere a localização do imóvel e as acomodações

Você ainda deve considerar as condições do seu imóvel. A casa fica bem próxima à praia? Então, você pode cobrar diárias mais altas. Além disso, o espaço acomoda quantas pessoas com conforto? É um sítio com diversas opções de lazer, como piscina, campo de futebol e churrasqueira? O imóvel é seguro? Tudo isso deve ser colocado na equação — e o aluguel, é claro, varia de acordo com cada um desses itens.

Faça uma pesquisa de preço de imóveis similares aos seus e na mesma região para ter uma ideia de preço. Também é essencial lembrar de contabilizar a metragem, o número de quartos, a capacidade de hóspedes e o estado de conservação do imóvel. Propriedades novas ou recém-construídas certamente valem mais que locais mais antigos ou deteriorados com o tempo.

Distribua o valor da diária ao longo do ano

Uma vez que você somou todos os seus gastos, não se esqueça de fazer os cálculos de quanto isso fica ao longo do ano. Por exemplo, se seu imóvel demanda gastos de R$12 mil reais ao ano, divida o valor pelos dias da taxa de ocupação e inclua um percentual de lucro.

Essa é a forma mais eficiente de você disponibilizar seu imóvel para locação, conseguir uma renda extra e ainda manter seu imóvel protegido. Lembre-se somente de elaborar um contrato de aluguel completo e que abranja todas as situações, inclusive as multas por eventuais estragos. Assim você não corre o risco de ter sua propriedade danificada e ainda ter que arcar com os reparos.

Por fim, depois de analisar todos os pontos que foram citados aqui, você saberá como calcular aluguel por temporada a fim de obter retorno financeiro. Vale a pena, também, fazer uma pesquisa nos imóveis próximos ao seu, para ter uma ideia de quanto, em média, estão custando as diárias na mesma região.

Conte com a ajuda de uma empresa especializada em locação por temporada

Ainda que você tenha aprendido como calcular o aluguel por temporada, é importante buscar a ajuda de empresas que entendam do assunto. Hoje, no mercado, existem diversas opções de gestão de locação de imóveis para curtos períodos.

Essas empresas, além de oferecem consultoria, ainda cuidam da recepção aos hóspedes, da manutenção do imóvel e até da decoração da sua propriedade. A ideia aqui é facilitar a vida do proprietário e oferecer um serviço de excelência às duas pontas desse relacionamento.

Na Conviva, para completar, você ainda pode disponibilizar seu imóvel nos classificados e ser achado mais facilmente, aumentando a taxa de ocupação e também seus ganhos com a locação do imóvel.

Se você começou agora a locação por temporada, pode até apostar em um preço mais competitivo! Lembre-se apenas de que tanto o aluguel por diária muito caro quanto o muito barato podem gerar desconfiança em quem está procurando um local para descansar, ok?

Agora que você já sabe como calcular o aluguel por temporada, não deixe de ler nosso artigo sobre estratégias para atrair novos hóspedes na baixa temporada e veja sua agenda lotar de interessados!

Conviva

Dicas de gestão, design e inovação para locação de imóveis por curta temporada. Entenda porque a gestão profissional é fundamental para elevar sua rentabilidade.